Brasília comemora 52 anos com muita festa

Hoje a capital federal do Brasil, Brasília completa 52 anos. Desde o sábado com a abertura da 1ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura foi iniciada a programação, que continua até segunda (23). Com muita música, como banda Capital Inicial, Caetano Veloso; apresentações culturais, como palestras, exposições de arte, e outras comemorações como: Mundial de Vôlei de Praia 2012 e 2° Festival de Balonismo de Brasília.

A 1ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura que iniciou sábado (14) vai até segunda (23). A bienal oferecerá intensa programação cultural desenvolvida para despertar o gosto pela leitura nos 500 mil visitantes, entre crianças, jovens e adultos. Serão 200 livros lançados, 20 filmes exibidos, 10 seminários, 3 exposições de artes visuais, 20 mil cartões para professores, 2 homenagens a escritores, 17 show musicais, 20 apresentações teatrais, 20 contações de histórias, além de recitais e palestras.
Ficheiro:Os Candangos.jpg
Praça dos Três Poderes
A programação musical também foi privilegiada. Deste quinta feira (19), músicos da cidade e atrações conhecidas nacionalmente tocam na capital. Entre os destaques estão a banda Capital Inicial, Caetano Veloso e Nando Reis.
Este ano, a Secretaria de Cultura do Distrito Federal decidiu valorizar a cultura e programou para a cidade uma semana com eventos literários, palestras, debates, exposições de arte e mostras de cinema na estrutura montada em frente ao Museu e à Biblioteca Nacional da República. Nomes como Ziraldo, Xico Sá, Humberto Werneck e Milton Hatoum participaram de debates, com a população, sobre música e literatura.
Ficheiro:Palácio do buriti.JPG
Palácio do Buruti
Três palcos foram montados na Esplanada dos Ministérios para os shows musicais. Hoje (20), apresentam-se a cearense Myrla Muniz, o carioca Oswaldo Montenegro e a mineira Fernanda Takai, também vocalista da banda Pato Fu.
Hoje, as apresentações ficarão por conta de Dillo D’Araújo, Ellen Oléria, Seu Jorge e do rock brasiliense do Capital Inicial, no Palco Esplanada. Nos outros palcos, várias bandas se revezarão para animar os brasilienses. Um dos palcos será destinado à música gospel, em frente ao Teatro Nacional; outro, ao hip hop, música eletrônica e o som de DJ's (Palco Museu). Na programação musical de domingo, Dhy Ribeiro, Chico César e Caetano Veloso se apresentam no Palco Esplanada.
Catedral de Brasília
O esporte também marca presença na comemoração. O Mundial de Vôlei de Praia 2012 transformou o gramado da Esplanada em uma pequena praia. As competições vão até domingo (22), com a disputa da final masculina. E o céu de Brasília, famoso pelo seu azul límpido e horizonte largo, estará tomado de balões com o 2° Festival de Balonismo de Brasília. Eles poderão ser vistos sempre no início da manhã e no final da tarde, na Esplanada dos Ministérios, até o domingo (22). A população poderá fazer voos cativos, com o balão preso ao chão, a uma altura de 50 metros.
Ponte JK
No Estádio Nacional de Brasília, que está sendo construído para receber os jogos da Copa do Mundo de 2014, serão disputadas as decisões da Copa Solidária, cujos atletas são os operários do estádio. As provas serão amanhã, às 18h.
A segurança durante a festa será reforçada. Segundo a Secretaria de Segurança do Distrito Federal, cerca de 2 mil policiais e bombeiros, além de 230 viaturas, estarão nas ruas para garantir a tranquilidade da população. A festa de aniversário servirá de treinamento para as forças policias do Distrito Federal que vão atuar na Copa das Confederações de 2013 e na Copa do Mundo de 2014.
  • História

A capital da República Federativa do Brasil, localizada no Distrito Federal, no coração do país, iniciou com as primeiras idéias de uma capital brasileira no centro do território nacional. A necessidade de interiorizar a capital do país parece ter sido sugerida pela primeira vez em meados do século XVIII, ou pelo Marquês de Pombal, ou pelo cartógrafo italiano a seu serviço Francesco Tosi Colombina. A idéia foi retomada pelos Inconfidentes, e foi reforçada logo após a chegada da corte portuguesa ao Rio de Janeiro em 1808, quando esta cidade era a capital do Brasil.
Catetinho
A primeira menção ao nome de Brasília para a futura cidade apareceu em um folheto anônimo publicado em 1822, e desde então sucessivos projetos apareceram propondo a interiorização. A primeira Constituição da República, de 1891, fixou legalmente a região onde deveria ser instalada a futura capital, mas foi somente em 1956, com a eleição de Juscelino Kubitschek, que teve início a efetiva construção da cidade, inaugurada ainda incompleta em 21 de abril de 1960 após um apertado cronograma de trabalho, seguindo um plano urbanístico de Lúcio Costa e uma orientação arquitetural de Oscar Niemeyer.
A partir desta data iniciou-se a transferência dos principais órgãos da administração federal para a nova capital, e na abertura da década de 1970 estava em pleno funcionamento. No desenrolar de sua curta história Brasília, como capital nacional, testemunhou uma série de eventos importantes e foi palco de grandes manifestações populares. Planejada para receber 500 mil habitantes em 2000, segundo dados do IBGE ela nesta data possuía 2,05 milhões, sendo 1,96 milhões na área urbana e cerca de 90 mil na área rural. Este é apenas um dos paradoxos que colorem a história de Brasília.
Ficheiro:0741 NOV B 05 Esplanada dos Ministerios Brasilia DF 03 09 1959.jpg
Esplanada dos Ministérios Brasilia- DF 03/09/1959 em construção
Concebida como um exemplo de ordem e eficiência urbana, como uma proposta de vida moderna e otimista, que deveria ser um modelo de convivência harmoniosa e integrada entre todas as classes, Brasília sofreu na prática importantes distorções e adaptações em sua proposta idealista primitiva, permitindo um crescimento desordenado e explosivo, segregando as classes baixas para a periferia e consagrando o Plano Piloto para o uso e habitação das elites, além de sua organização urbana não ter-se revelado tão convidativa para um convívio social espontâneo e familiar como imaginaram seus idealizadores, pelo menos para os primeiros de seus habitantes, que estavam habituados a tradições diferentes.

Controversa desde o início, custou aos cofres públicos uma fortuna, jamais calculada exatamente, o que esteve provavelmente entre as causas das crises financeiras nacionais dos anos seguintes à sua construção. O projeto foi combatido como uma insensatez por muitos, e por muitos aplaudido como uma resposta visionária e grandiosa ao desafio da modernização brasileira.
A construção de Brasília teve um impacto importante na integração do Centro-Oeste à vida econômica e social do Brasil, mas enfrentou e, como todas as grandes cidades, ainda enfrenta atualmente sérios problemas de habitação, emprego, saneamento, segurança e outros mais. Por outro lado, a despeito das polêmicas em seu redor, consolidou definitivamente sua função como capital e tornou-se o centro verdadeiro da vida na nação, e tornou-se também um ícone internacional a partir de sua consagração como Patrimônio da Humanidade em 1987, sendo reconhecida por muitos autores como um dos mais importantes projetos urbanístico-arquitetônicos da história.
Fonte e Fotos Wikipédia
Brasília comemora 52 anos com muita festa Brasília comemora 52 anos com muita festa Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 4/21/2012 09:06:00 AM Rating: 5

WRB nas redes sociais