Paraíba possui 92 serviços para atendimento a pessoas portadoras de distúrbios


O Estado da Paraíba possui atualmente 92 serviços que beneficia o atendimento a pessoas portadoras de distúrbios mentais. São 72 Centros de Atenção Psicossocial (Caps) sendo 43 Caps I, sete Caps II, 8 Caps i,  8 Caps Ad, dois Caps Ad III e  quatro  III, além de 17 Residências Terapêuticas  e três consultórios de rua.  Ano passado 31.986 pessoas foram atendidas nesses e nos Caps  esse número foi de 30.976  atendimentos. Essas ações estarão em debate no período de 14 a 18 desse mês durante a II Semana de Luta Antinanicomial  que terá como tema “Cuidar é Libertar”.

As atividades serão realizadas pela Coordenação Estadual de Saúde Mental da Secretaria da Saúde, em parceria com os 25 municípios que dispõem dos serviços voltados ao atendimento a pessoas portadoras de distúrbios psíquicos. Durante a semana esses municípios ficarão encarregados de fazer suas próprias atividades alusivas a data.
Na capital paraibana várias atividades irão acontecer durante a semana no auditório da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba. De acordo com programação, nos dias 15 e 16 acontecerão mesas redondas começando às 08h30 e 14h, respectivamente. No dia 17, às 18 horas, haverá um Sarau no Complexo Juliano Moreira e no dia 18, às 15 horas,   acontecerá a Marcha com os Familiares, amigos, profissionais e usuários de saúde mental. A passeata sairá do anel interno da Lagoa com destino a Praça dos Três Poderes onde acontecerá um ato público.
A coordenadora estadual de Saúde Mental, Shirlene Queiroz de Lima explicou que o objetivo da II Semana de Luta Antimanicomial é lutar pelo fim dos manicômios e pela transformação da relação entre loucura e sociedade, preconizando que pessoas com sofrimento psíquico tenham uma vida digna, livre e independente, e que tenham os seus direitos de cidadãos assegurados, bem como a constituição de Serviços de Saúde Mental que ofereçam um tratamento pautado no respeito e possibilidade de atuação no espaço social.
Outros dados: A Rede de Atenção Psicossocial da Paraíba possui 59 leitos em hospitais gerais e 730 leitos em  hospitais psiquiátricos. Shirlene Queiroz de Lima destacou que a qualidade do serviço tem sido melhorada com a implantação, desde janeiro, de uma nova política de assistência à saúde mental. “Hoje, a rede conta com um número significativo de serviços implantados”, contabiliza.
  • Outras ações:
 O Governo do Estado reabriu o Caps AD III Regional com 12 leitos de desintoxicação para usuários de álcool, crack e outras drogas (o serviço funciona 24 horas, inclusive aos sábados, domingos e feriados) e inaugurou o Caps I de São João do Rio do Peixe, Caps Infantil de Pombal e Caps AD II de Sapé. Também foram realizadas vistorias técnicas que levaram orientações às equipes dos Caps inaugurados e  monitoradas in loco.
  • Modalidades:
Caps I – Localizados em municípios com população entre 20 mil e 70 mil habitantes. Funcionam de segunda à sexta, das 8h às 18h. Atendem pessoas com transtornos mentais e com problemas relacionados ao consumo de álcool e outras drogas;
Caps II – Com equipe multidisciplinar mais numerosa, os CAPS II atendem situações de saúde mental nos municípios com população entre 70 mil e 200 mil habitantes, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.
Caps III – Estes serviços de saúde mental funcionam 24 horas, inclusive finais de semana e feriados, e podem ser implantados em municípios com mais 200 mil habitantes.
Caps-AD – Cidades que tenham mais de 100 mil habitantes têm indicação de implantar CAPSad para atender pessoas que usam álcool e outras drogas.
Caps i – Serviços de saúde propostos para atender crianças e adolescentes com algum tipo de transtorno mental (incluindo álcool e outras drogas) em municípios com mais de 100 mil habitantes.
Fonte e Foto: Secom PB
Paraíba possui 92 serviços para atendimento a pessoas portadoras de distúrbios Paraíba possui 92 serviços para atendimento a pessoas portadoras de distúrbios Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 5/13/2012 04:53:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais