Mais de 176 mil crianças são vacinadas contra paralisia infantil no Estado da Paraíba

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (SES), imunizou, até a tarde desta terça-feira (19), 176.940 crianças contra a paralisia infantil, o que equivale a 59,94% da meta estadual estipulada pelo Ministério da Saúde. A abertura da campanha foi realizada no município de Pedro Régis, no último dia 16 e mais de mil postos de saúde administrados pelas secretarias municipais de Saúde disponibilizam as vacinas. A SES distribuiu 330 mil doses da vacina na Paraíba.
A chefe do Núcleo de Imunização da SES, Missânia Moreira, chama a atenção das mães para a importância de levar seus filhos para se vacinar. “Apenas nos primeiros quatro dias da campanha já conseguimos vacinar 59,90% da meta. Esse é um número bom, mas é importante frisar que a mãe que ainda não vacinou seu filho tem até o dia 6 de julho para isso”, disse.
  • Poliomielite
A paralisia infantil, também conhecida como poliomielite, é uma doença infecto-contagiosa aguda, causada por vírus, e caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. Ela foi praticamente erradicada nas áreas desenvolvidas do mundo com a vacinação sistemática das crianças, mas o vírus ainda está ativo em alguns países da África e da Ásia. Para evitar que seja reintroduzido nas regiões que não registram mais casos da doença, as campanhas de imunização devem ser repetidas todos os anos. O último caso no Brasil aconteceu no ano de 1989, na cidade de Sousa (PB).
O Calendário de vacinação brasileiro é aquele definido pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI/MS) e corresponde ao conjunto de vacinas consideradas de interesse prioritário à saúde pública do país. Existem vacinas recomendadas desde o nascimento até a terceira idade e distribuídos gratuitamente nos postos de vacinação da rede pública.

Segundo  Krukemberghe FonsecaGraduado em Biologia sendo entrevistado pela equipe do Brasil Escola informou que: "A poliomielite é uma doença viral transmitida principalmente através de gotículas de saliva emitidas por pessoas contaminadas, ou através da ingestão de água e alimentos contaminados por fezes contendo carga viral, propensa ao desenvolvimento da doença"
Acrescentou o doutor  Krukemberghe Fonseca: "Os sintomas e afecções característicos podem resultar: em febre passageira acompanhada de mal-estar, em distúrbios irreparáveis do sistema nervoso e órgãos do sistema muscular. Atingindo normalmente as crianças, acometidas por paralisia infantil, quando não ocasiona falência orgânica". 
  • Medidas Preventivas

As medidas profiláticas (preventivas) para controle dessa doença são: Evitar contato com pessoas doentes; Cuidados com o preparo dos alimentos, lavando bem as frutas e legumes antes de comê-los, cuidados quanto à qualidade da água, certificando-se que seja realmente potável (própria ao consumo), e procurar orientação nos postos de saúde ou campanhas de multivacinação, para que sejam vacinadas as crianças (duas doses da Vacina Sabin).
Já o Ministério da Saúde adverte: A automedicação pode ter efeitos indesejados e imprevistos, pois o remédio errado não só não cura como pode piorar a saúde.
A campanha de vacinação contra a paralisia infantil é destinada a crianças menores de 5 anos (até 4 anos, 11 meses e 29 dias). Os municípios que necessitarem de alguma informação podem acionar a Secretaria de Estado da Saúde na Paraíba pelos telefones: (083) 3214-7458 e 3218-7388.
Fontes: Secom-PB / Brasil Escola
Fotos: Walter Rafael
Mais de 176 mil crianças são vacinadas contra paralisia infantil no Estado da Paraíba Mais de 176 mil crianças são vacinadas contra paralisia infantil no Estado da Paraíba Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 6/20/2012 09:36:00 AM Rating: 5

WRB nas redes sociais