Mundo tem 20 conflitos por água mas o Brasil detém maior reserva hídrica

Há algumas décadas especialistas fazem previsão de que a água potável será a principal causa de conflitos internacionais e até existe a tese de que uma terceira guerra mundial poderá ocorrer por escassez de água em diversas áreas do planeta terra. Comprovadamente existem hoje 20 conflitos internos e internacionais no mundo em busca de água doce. A questão já preocupa autoridades praticamente em todos os continentes. Afinal o planeta possui 71% de águas mas essa oriundas dos cinco oceanos: Pacífico, Atlântico, Índico, Glacial Ático e o Glacial Antártico, nos quais são improprias ao consumo do ser humano e animais, exceto dos peixes e crustacitos.
De acordo com especialistas em recursos hídricos de várias partes do mundo, os vintes conflitos por acesso a água potável acontecem entre os seguintes países: Estados Unidos e Canadá; Estados Unidos e México; Equador e Peru; Brasil, Paraguai e Argentina; Espanha e Portugal; Eslováquia e Hungria; Marrocos e Argélia; Senegal, Mauritânia e Mali; Líbia, Chade e Sudão; Israel, Palestina e Jordânia; Etiópia e Sudão; Uganda e Sudão; Zâmbia e Zinbábue; Turquia, Síria e Iraque; Irã e Iraque; Cazaquistão, Uzbequistão e Quirguistão; Índia e Paquistão; Índia e Bangladesh; China, Laos e Vietnã; Tailândia e Camboja. Alguns países têm mais de um conflito. O Sudão, por exemplo, está em conflito com Líbia, Chade, Etiópia e Uganda. Porém, alguns estudiosos sustentam que o grande problema é a distribuição desigual da água no planeta, água existe para todos. A questão é que ela é escassa em determinadas áreas do Planeta.Estudos comprovam que o volume de água doce em rios e lagos é suficiente para as necessidades diárias de cada habitante do Planeta. Mesmo com estes dados: apenas 0,3% da água doce no Planeta está nos rios e lagos. Os 2,5% restante estão nos lençóis freáticos e aquíferos  geleiras, calotas polares e pântanos. De maneira global há água para todos.
A Organização das Nações Unidas (ONU), projeta que no ano de 2050 mais de 45% da população mundial sofrerá com a falta d’água. As estatísticas hoje já apontam que 1,1 bilhão de pessoas praticamente estão sem acesso à água doce. Há previsão de um caos quando o Planeta tiver 10 bilhões de pessoas. Por conta desses dados a previsão é de que a próxima guerra mundial será pela água potável, não mais pelo petróleo.
Água no Brasil - O Brasil é o país com maior volume de água doce. Temos 12% da água doce superficial no mundo. Temos o rio mais volumoso do mundo, o Amazonas e 90% de nosso território tem chuvas em abundância, com exceção do Semi-árido. Ao lado do Brasil China, Canadá e Rússia são os países detentores do maior volume de água doce.
Nossa situação é confortável, mas, nos últimos dez anos o volume de água distribuída no país cresceu 30% e o desperdício é assustador e vergonhoso. Desperdiçamos 45% da água tratada e ofertada pelos sistemas públicos. A água limpa está cada vez mais rara e a água de beber mais cara. Um outro problema é a poluição de rios e outros mananciais. 64% das empresas não coletam o esgoto gerado. O saneamento básico ainda não contempla a maior parte do território dos grandes centros urbanos. 90% dos esgotos domésticos e 70% dos afluentes industriais são jogados sem tratamento nos rios, açudes e águas litorâneas, o que tem gerado um nível de degradação preocupante.
É fundamental que os governos e a população cada vez mais contribuam com políticas pelo não desperdício de água.  Muitas nações estão de olho no potencial hídrico do Brasil. Nos grandes centros a falta de controle da urbanização, o desperdício e o crescimento da demanda são problemas para os gestores públicos resolverem o quanto antes.
Na área rural a exploração irregular dos recursos hídricos é preocupante. Matas ciliares são destruídas pelas atividades da agricultura e da pecuária. Há ainda a poluição da água por agrotóxicos. Hoje em dia 90% das atividades poderiam ser realizadas com o reuso da água mas isto ainda não ocorre.

Bacias Brasileiras

O Brasil tem outra importante reserva hídrica: trata-se do maior aquífero do mundo, o aquífero Guarani localizado em rochas da Bacia Sedimentar do Paraná. Sua área é de mais de 1,2 milhão de km². Ele estende-se pelo Brasil, (Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul com 840.000 Km²). A gigantesca reserva hídrica também inclui outros três vizinhos países: Paraguai (58.500 Km²), Uruguai (58.500 Km²) e Argentina, (255.000 Km²). Especialistas avaliam que este aquífero pode conter mais de 40 mil quilômetros cúbicos de água o que é superior a toda a água contida nos rios e lagos de toda a terra.Bacia Hidrográfica, também conhecida como bacia de drenagem, consiste numa porção da superfície terrestre drenada por um rio principal, seus afluentes e subafluentes. O Brasil, em virtude da sua grande extensão territorial, apresenta 12 grandes bacias hidrográficas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH), que são os órgãos nacionais responsáveis pelo planejamento ambiental e o uso racional da água. Essas bacias de drenagem são delimitadas pela topografia do terreno. Confira as características de cada uma.
Bacia Hidrográfica Amazônica: com 7 milhões de quilômetros quadrados, essa é a maior bacia hidrográfica do mundo. No Brasil, ela compreende uma área de 3.870.000 km², estando presente nos estados do: Acre,  Amapá, Amazonas, Roraima, Rondônia, Mato Grosso e Pará. Bacia Hidrográfica do Tocantins-Araguaia: é a maior bacia de drenagem exclusivamente brasileira (767.059 quilômetros quadrados).
Bacia Hidrográfica do São Francisco: com aproximadamente 640 mil quilômetros quadrados, essa bacia hidrográfica tem como principal rio o São Francisco, que nasce na Serra da Canastra (MG) e percorre os estados da Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe até a foz, na divisa entre esses dois últimos estados.
Bacia Hidrográfica do Paraná: essa é a principal porção da bacia Platina (compreende os países da Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai). No Brasil, a bacia hidrográfica do Paraná possui 879.860 quilômetros quadrados. Bacia Hidrográfica Atlântico Leste: com extensão de 374.677 quilômetros quadrados, essa bacia hidrográfica engloba os estados de Sergipe, Bahia, Minas Gerais e Espírito Santo.
 Bacia Hidrográfica do Parnaíba: está presente nos estados do Piauí, Maranhão e na porção extremo oeste do Ceará, totalizando uma área de 344.112 quilômetros quadrados. Bacia Hidrográfica do Atlântico Nordeste Oriental: com extensão de 287.348 quilômetros quadrados, a bacia hidrográfica do Atlântico Nordeste Oriental está presente em cinco estados nordestinos: Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.
Bacia Hidrográfica Atlântico Nordeste Ocidental: seus principais rios são o Gurupi, Pericumã, Mearim, Itapecuru Munim e Turiaçu. Essa bacia de drenagem possui 254.100 quilômetros quadrados, compreendendo áreas do Maranhão e Pará. Bacia Hidrográfica Atlântico Sudeste: presente nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná, a região hidrográfica Atlântico Sudeste apresenta 229.972 quilômetros quadrados.
Bacia Hidrográfica Atlântico Sul: com área de 185.856 quilômetros quadrados, essa bacia hidrográfica nasce na divisa entre os estados de São Paulo e Paraná, percorrendo até o Rio Grande do Sul. Com exceção do Itajaí e Jacuí, os rios que formam essa bacia de drenagem são de pequeno porte. Bacia Hidrográfica do Uruguai: é composta pela junção dos rios Peixe e Pelotas. Com área de 174.612 quilômetros quadrados, essa bacia hidrográfica está presente nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Possui grande potencial hidrelétrico, além de ser importante para a irrigação nas atividades agrícolas da região.
Mundo tem 20 conflitos por água mas o Brasil detém maior reserva hídrica Mundo tem 20 conflitos por água mas o Brasil detém maior reserva hídrica Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 11/30/2012 12:12:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais