A Presidente do Brasil Dilma Rousseff realiza a primeira visita oficial à França


A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, nesta terça-feira começa sua primeira visita oficial à França, onde tomará uma decisão sobre a escolha dos caças Mirage ou optar por outra aeronave que é tão esperada. Durante a viagem Dilma terá dois dias de conversações com homólogo francês, François Hollande sobre a crise da zona do euro, em que ela criticou as medidas de austeridade da UE - o comércio bilateral e questões mais amplas de interesse global. Já na quarta a Presidente irá à Russia, para a Rússia, um de seus parceiros no bloco BRICS de potências emergentes.
A crise na Síria e no Oriente Médio será em discussão, disse um funcionário do ministério francês das Relações Exteriores, que falou em condição de anonimato, em Paris. Embora o calendário oficial não faz menção a oferta do Brasil para comprar 36 jatos multi-usos para modernizar sua força aérea - um negócio de bilhões de dólares - a questão tem estado no centro das conversações bilaterais nos últimos anos.
O lutador Rafale, construído pela empresa francesa Dassault Aviation, é contra os EUA F/A-18 aviação gigante Boeing Super Hornet eo Gripen sueco fabricante Saab, por um contrato avaliado em entre US $ 4 bilhões e US $ 7 bilhões. Além da transferência de tecnologia, Brasil, sexta maior economia do mundo, quer alguns dos caças a serem montadas no país, que de acordo com alguns analistas, pode favorecer o Rafale.
Mas a Boeing se diz estar oferecendo um preço melhor.
O comércio bilateral disparou 40 por cento nos últimos cinco anos e totalizou 8,3 bilhões dólares para os primeiros 10 meses deste ano, de acordo com autoridades brasileiras, uma figura que um acordo jato iria aumentar substancialmente.
  • Segunda-feira
Na segunda-feira, Philippe Lalliot, o porta-voz do Ministério francês das Relações Exteriores, disse em Paris que o contrato jato era "uma decisão soberana do Brasil".
"A presidente Dilma Rousseff conhece a qualidade da nossa parceria, especialmente com relação à transferência de tecnologia" e "sabe, porque nós demonstramos que nos contratos anteriores, a qualidade ea realidade dos compromissos da França nesta área", acrescentou.
No final de setembro, um alto funcionário do governo brasileiro disse à AFP sob condição de anonimato, não haveria decisão sobre o contrato antes do próximo ano. Ele rejeitou sugestões de que o Brasil, que atualmente está experimentando um crescimento econômico lento, já favoreceu um avião particular.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o antecessor de Dilma e mentor, havia manifestado publicamente uma preferência pelo Rafale. Mas desde que chegou ao poder no ano passado, Rousseff tem repetidamente adiado sua decisão.
Analistas dizem que Hollande era improvável que seja capaz de influenciar o seu durante as conversações de terça-feira
  • União Europeia
"Eu não acho que a visita de Dilma pode influenciar a decisão brasileira que depende da transferência de tecnologia prometida pela França e os Estados Unidos e dos custos a médio e longo prazo para a manutenção da aeronave", disse Antonio Ramalho, a Universidade de Brasília professor e especialista sobre as relações Brasil-União Europeia.
Durante a visita, Dilma também se encontrará com os chefes do Senado francês e da Assembleia Nacional, bem como com o prefeito de Paris, Bertrand Delanoe.
Ela e Hollande vai participar de um fórum econômico em que Lula também foi convidado.
Primeiro presidente do Brasil, mulheres deverão usar a ocasião para renovar a sua crítica da resposta da Europa austeridade difícil a desaceleração econômica global e para mostrar os incentivos de seu país de crescimento.
  • Russia
Após sua visita a Paris, Dilma seguirá quarta-feira para a Rússia, um de seus parceiros no bloco BRICS de potências emergentes, juntamente com a China, Índia e África do Sul. Não havia nenhuma palavra oficial sobre a agenda de conversas de Dilma lá.
Em junho, o bloco BRICS poderoso trouxe cerca de US $ 95,5 bilhões em dinheiro novo para a mesa para o Fundo Monetário Internacional, durante a cúpula do G20 no México, empurrando-o para além do seu alvo 430.000 milhões dólar. Mas, em contrapartida, exigiu uma maior voz no FMI, há muito dominado pelas potências agora problemáticas econômicas da Europa e dos Estados Unidos.
A Presidente do Brasil Dilma Rousseff realiza a primeira visita oficial à França A Presidente do Brasil Dilma Rousseff realiza a primeira visita oficial à França Reviewed by Natan C. Bezerra on 12/10/2012 10:09:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais