Ministério do Planejamento autorizou vários concursos a nível nacional


O Ministério do Planejamento autorizou através de portaria no Diário da União a abertura de concursos públicos federais nos seguintes órgãos como: Polícia Rodoviária Federal com 821 vagas e a Polícia Federal - PF, para 1.200 vagas, e até instituições pública comercial como o Banco Central que irá abrir 1.850 vagas. Todos estes concursos serão realizados inscrições e provas este ano, conforme estão abaixo cada um deles.

  • Concurso da PRF
Aqueles que sonham em ingressar nos quadros da Polícia Rodoviária Federal (PRF): já foi publicado, pelo  o Ministério do Planejamento autorizou a realização de concursos para a corporação. No total, são 821 vagas, sendo 750 para policial rodoviário (superior em qualquer área) e 71 para a área de apoio, das quais 67 para agente administrativo (nível médio), três para técnico de assuntos educacional (nível superior) e uma para técnico de nível superior. A Portaria nº 339, que trata da autorização do concurso para policial rodoviário, não especifica um limite para a divulgação do edital. No entanto, a Portaria nº 338, que se refere à área de apoio, estabelece que o documento poderá ser divulgado em até seis meses, ou seja 10 de fevereiro de 2013.
O cargo de policial rodoviário federal exige, além do nível superior em qualquer área, carteira nacional de habilitação da categoria B ou superior. A remuneração inicial, já com auxílio-alimentação de R$ 304,00 é de R$ 6.108,95. A PRF havia informado no início deste mês que há previsão de contratação ainda este ano da organizadora do novo concurso. A previsão inicial era de que fossem autorizadas 1.500 vagas, mas foram liberadas 750 vagas. A distribuição pelos estados ainda não foi informada. Anteriormente, a divisão de concursos do órgão já havia informado que o edital pode sair ainda este ano, porém o ingresso dos novos policiais está previsto para 2013. É esperada ainda a permissão para a convocação dos excedentes do concurso de 2009, que está sendo concluído este ano, a fim de viabilizar a nova seleção.
Apoio - O cargo de agente de administrativo, de nível médio, tem remuneração inicial de R$3.203,97. Já os de técnico de assuntos educacional e técnico de nível superior os ganhos são de R$3.835,32 (ambos com auxílio). Todas as oportunidade serão para atuação no Distrito Federal. A seleção será destinada à substituição de 75 terceirizados irregulares até o fim do ano, conforme acordo entre União e Ministério Público do Trabalho. Confira abaixo a autorização publicada nesta sexta, dia 10, no Diário Oficial da União.
  • Polícia Federal 
A Polícia Federal- PF já conta com previsão de concursos com mais de 1.200 vagas para 2013. O Ministério da Justiça, ao qual a PF é vinculada, informou que já está pactuada com a Casa Civil da Presidência da República a realização de novos concursos para o departamento no próximo ano. A oferta prevista é de 1.200 vagas, sendo 600 para agente (com requisito e remuneração idênticos ao de escrivão), 450 para escrivão e 150 para delegado. O pedido de autorização formal já está no Ministério do Planejamento, onde, segundo o Ministério da Justiça, segue rito interno para aprovação e inclusão na previsão orçamentária de 2013.
Para o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal (Sindepol), Joel Mazo, para que o reforço que está sendo proposto pelo governo atenda às demandas dos grandes eventos que o país sediará, os novos policiais já deveriam ter ingressado. "Para esse efetivo atender com eficácia aos projetos e operações que a Polícia Federal vai desenvolver na Copa das Confederações, na Copa do Mundo e até no período das Olimpíadas, ele já deveria estar atuando."
Na opinião do sindicalista, o governo vinha protelando a liberação dos concursos para o departamento, o que fez com que o quadro de policiais ficasse defasado. "Na nossa matemática, precisaríamos ter hoje no efetivo da Polícia Federal 20 mil homens. Aliás, não hoje, isso era para o ano de 2005. Precisamos de três a quatro vezes mais do que isso que está sendo ofertado."
De acordo com dados do Ministério do Planejamento, a PF conta atualmente com 11.291 policiais, sendo 6.099 agentes, 1.875 escrivães, 1.773 delegados, 1.108 peritos e 436 papiloscopistas. O quadro máximo previsto para o departamento é de 14.926 cargos (há, portanto, 3.635 vacâncias), distribuídos da seguinte forma: 8.066 para agente (1.967 vagos), 2.740 para escrivão (865), 2.306 para delegado (533), 1.243 para perito (135) e 571 para papiloscopista (135).
  • Banco Central - Concurso para até 1.850 vagas este ano
Com expectativa de acontecer somente em 2013, o novo concurso para o Banco Central do Brasil deverá oferecer oportunidades para analista, procurador (nível superior) e técnico (nível médio). A solicitação de concurso já foi encaminhada ao Ministério do Planejamento pelo Presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. Lembramos também que o prazo de validade da última seleção já expirou.
Os servidores do Bacen atualmente percebem salários que oscilam entre R$5,2 a R$13,2 mil. A previsão é de que sejam preenchidas, entre 2013 e 2014, 1.850 vagas. A maioria desses postos será para o cargo de Analista, com 1.330 vagas para provimento entre os anos 2013 e 2014. As 520 vagas restantes serão para os cargos de Técnico (400) e Procurador (120).
Necessidade do concurso
Em documento encaminhado ao Ministério do Planejamento, no primeiro semestre deste ano, a direção do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (SINAL) deixou bem claro para o Governo Federal que a necessidade de um novo concurso é urgente. Nas palavras do presidente do sindicato, Sérgio da Luz Belsito, "o quantitativo dos recursos humanos que o Bacen dispõe hoje, diminuído das aposentadorias a se concretizarem nos próximos dois anos, sacrificará o órgão de maneira tal que o prejuízo poderá ser irreversível". O sindicalista aponta que até 2013 haverá "a retirada de 40% dos quadros – para repor os 1.747 aposentandos", o que "será extremamente arriscado para a habitual eficiência e qualidade dos serviços do Bacen".
O SINAL também aponta para um fato considerado preocupante: o número de vagas autorizadas nos últimos concursos para o Banco Central tem sido geralmente aquém do solicitado, haja vista o fato de que dos previstos 1.300 analistas que deveriam ser admitidos no período entre 2009 e 2012, apenas 525 foram efetivados, ou seja, 40% das vagas solicitadas, percentual bem abaixo do número de nomeações de outros órgãos federais.
Nomeações ocorrer a partir de 2014
O SINAL prevê que as nomeações provenientes do futuro concurso do Bacen, em 2013, somente poderão ocorrer no início de 2014. Isso acontecerá por conta do "rito que deve ser seguido para um novo processo seletivo". Tomando como exemplo a última seleção, "a nomeação dos novos analistas ocorreu 19 meses após a decisão de realizar um novo concurso", conclui a carta da representação sindical encaminhada ao MPOG.

Fonte: Brasil Concursos

Ministério do Planejamento autorizou vários concursos a nível nacional Ministério do Planejamento autorizou vários concursos a nível nacional Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 1/11/2013 01:18:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais