Projeto de servidores da UEPB será discutido no Congresso Internacional de Pedagogia, em Cuba


Com objetivo de colaborar na diminuição dos índices de analfabetismo no Estado e proporcionar dignidade e melhores condições de vida para os servidores da instituição e comunidade local. Esse é o foco do projeto de "Alfabetização e Letramento dos servidores do Campus V da Universidade Estadual da Paraíba", que será apresentado no Congresso Internacional de Pedagogia, entre os dias 4 e 8 de fevereiro, em Cuba.


A iniciativa, coordenada pela professora Maria de Fátima Araújo, teve a primeira fase iniciada em 2011, sendo ministrados conteúdos de português, matemática, inglês, informática, educação ambiental, entre outros. Todas as temáticas são abordadas de forma dinâmica e com foco no dia-a-dia dos participantes do projeto. Participaram da etapa inicial 25 servidores da UEPB, divididos em duas turmas.
Em 2012, o projeto teve novas dimensões, a partir da aprovação do edital de financiamento PROAPEX, com vigência de dois anos, que permite a continuidade da alfabetização atendendo a outros servidores e com a perspectiva de ampliação para funcionários da rede estadual de ensino, mediante parceria, que está sendo discutida com a Secretaria de Educação do Estado.

  • Comunidade 

Além de servidores do Campus V da UEPB o projeto atende ainda jovens e adultos da comunidade que que morando entorno ou trabalham nas dependências da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), no bairro do Cristo, objetivando introduzir o letramento - ação de ensinar a ler e escrever; contribuir para o trabalho social e ambiental; a educação formal; orientação para o trabalho; e prevenção às drogas, violência e alcoolismo.
Segundo a professora Fátima Araújo, este trabalho é uma forma da UEPB mostrar o seu papel social por meio das atividades de extensão, e servir de exemplo para que outras empresas e instituições do Estado também fomentem iniciativas dessa natureza, de combate a um dos maiores problemas da Paraíba, o analfabetismo.
De acordo com números do Censo do IBGE de 2010 os municípios nordestinos concentram as maiores taxas de analfabetismo do País. Além disso, a alfabetização das pessoas de 15 anos ou mais na região cresceu mais lentamente na década passada. Na maior parte do Nordeste, ainda predominam taxas de analfabetismo superiores a 20%, no que se refere à população que já passou da idade escolar obrigatória.
A Paraíba é o 3º estado com maior índice de pessoas que não sabem ler nem escrever. Os dois estados que lideram este ranking são: Alagoas, com 22,52%, e Piauí, com 21,14%. Outro dado relevante é que dos 3.766.528 habitantes da Paraíba, 3.162.340 têm idade acima de 10 anos e desses, 638.864 não sabem ler nem escrever.
Muitas destas pessoas dedicam boa parte da vida ao trabalho e se afastam das salas de aula porque precisam suprir o sustento da família, deixando em segundo plano a sua própria educação.
Fonte e Foto: ClickPB
Projeto de servidores da UEPB será discutido no Congresso Internacional de Pedagogia, em Cuba Projeto de servidores da UEPB será discutido no Congresso Internacional de Pedagogia, em Cuba Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 1/06/2013 06:21:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais