Cia Shamah apresenta: "Musical de uma forma diferente livre" (Veja as fotos)


A Cia Shamah apresentou no Teatro do Sesi, em João Pessoa (PB), dia 4 de maio às 20h, o musical “De uma forma diferente livre”, em que abordou a história de um julgamento de uma pessoa inocente, caluniada, injuriada, no qual a justiça em seu papel julgou e condenou a 20 anos de reclusão, mesmo assim, a réu confiou em Deus e criou forças de louvar a Deus e pregar o evangelho às outras encarceradas. Clique e veja mais sobre o roteiro. O início do roteiro foi criado pela Cia Jeová Nissi (Rio de Janeiro) e a continuidade ficou por parte da Cia Shamah.
O Repertório foi escolhido pelo diretor da Cia Shamah, Jonas Sousa. Durante o musical, foi cantado músicas por: Jardson Rafael, Daniel Cosmo, Vânia Nascimento, Yslayne Rithelle, Aywny Mayara e Thhuannia Diiva. Para esse musical a Cia Shamah, colocou a disposição cerca de 50 pessoas, entre eles atores e bailarinos, apoio de palco, assessores, além das equipes básicas necessária em um show.

Comentário sobre o Musical

O Pr. Ariedson André Costa, Presidente a Assembleia de Deus, Ministério de Madureira, do Campo Boa Esperança, e pai do ator e Diretor Geral da Cia Shamah, se apresentou, e antes de tudo fez uma oração com os presentes para à Deus abençoar todo o trabalho e em seguida anunciou a Cia Shamah. Abrem-se as cortinas e nos deparamos com uma cena triste com seis mulheres na prisão, que até o telespectador sente na alma. A personagem Raquel apresenta como testemunha da réu Vânia e diz ao Juiz, que ela é inocente, só estava no lugar e na hora errada ela tentou ajudar a criança, mas não foi possível salvar. Nesse meio intervalo a prisioneira Mayara, usada pelo inimigo ficou cantando e falando que ela era culpada.
Depois disso o juiz deu a sentença de 20 anos. Mesmo assim Vânia não se desesperou e confiou em Deus que iria sair dali.
Assim que entrou na prisão começou a cantar a música: "De uma forma diferente" de Cassiane, logo após disse para Tainara: "Deus tem algo melhor para sua vida, todo esse sofrimento vai passar, você precisa confiar, confiar que essa situação não vai ficar assim, assim como lá na prisão, com Paulo e Silas, a prisão estremeceu, as correntes foram soltas, porque em meio a dor, em meio ao sofrimento, eles não deixarão de adorar,(...)" Tainara confirmou, e deixou a glória do Senhor invadir a sua vida. Vânia louvou mais uma vez, agora com a música: "Liberta-me" de Fernanda Brum e Aninha dançou ao som da música. Vânia continuou encorajando as meninas, que Deus vai livra-las. Raquel falou para Vânia: "O juiz pediu para avisar que você vai ser liberta, porque o Juiz dos juízes pediu para que você saísse daqui, pois aqui não é o seu lugar." Ela agradece a Deus, fala com as meninas, e sai com Raquel, troca de figurino rapidamente e vai cantar "Descanso" de Cassiane, e Raquel volta para a prisão.
Mayara começa a murmurara e reclamar das condições de vida daquele lugar. Mas Raquel diz que caiu na cilada do inimigo e deve erguer muros de oração. Entra Islayne cantando Erga muros e o contemporâneo com os meninos. Mayara então ver que sua adoração tem que ser diferente. Raquel sente saudades de sua filha, que logo entra e escreve uma carta. Entra Thhuannia cantando "Família" de Cristina Mel. Raquel sente do Senhor que devem erguer muros de oração em favor de suas vidas e a libertação. Entra Branca cantando "Eu não vou parar de louvar" de Vanilda Bordieri, e os Juizes entram. E Jonas diz: "Eu não sei o que esta acontecendo, isso eu nunca vi acontecer no meu tribunal, nós recebemos uma ordem do Juiz dos juízes e hoje vocês serão libertas, vocês estão livres!" Raquel e as Prisioneiras choram e se abraçam dizendo: estamos livre!!! Entra Jardson cantando "Tempo de Cantar" de Willian Nascimento. Logo após Islayne falar, entra as detentas e Vânia cantando, "Seguindo os teus Passos" de Sâmela Célia, e Eduarda e Aninha fazem o ballet. Depois de Islayne falar, entra Thhuannia cantando "Estou livre" de Heloisa Rosa.
Entra a Arte Circense, composto por: Jonas, Daniel, Márcio, Wallisson, Lucas Magalhães, Everton Douglas, Viviane Guedes, Raquel, Aninha yassak , Samara Rodrigues e Julio Cesar. Islaine entra para cantar 24 horas de Cassiane. Branca entra falando: O sofrimento ficou para traz meu irmão, agora é só alegria! Começa a cantar "Ficou para traz" da Vanilda Bordieri. Jardson fala e entra o Street Dance dançando "A maior a bandeira" e "Choque e fogo" de Pregador Luo.
Um anônimo fala: Quando Jesus voltar ele vai enxugar todas as lágrimas, não terá mais morte, nem pranto, nem dor, porque tudo isso aqui será passado, e la no céu iremos cantar SANTO, SANTO sem cessar, nada se compara ao brilho da gloria que vem de Deus, Maranata ora vem Senhor Jesus! Entra todo elenco de atores e cantores arrumados e bonitos para cantar "Nada se compara" de Renascer Praise e as meninas: Eduarda, Mayara, Aninha e Viviane fazem o ballet. Depois de muitos pedidos e dançado novamente "Choque e fogo" de Pregador Luo no Street Dance. Jonas Sousa dar os agradecimentos e encerra o Musical "De uma Forma Diferente".
Como já foi dito, esse musical faz uma comparação com Paulo e Silas na prisão, no qual está na Bíblia Sagrada, em Atos dos Apóstolos, cap. 16. Clique aqui e vejaAgora confira abaixo os melhores momentos do musical num belo slide show. Confiras abaixo as fotos da RC Digital.

Confira as fotos do Musical:



Paulo e Silas na Prisão

Imagine só! Como deve ser dura a vida de um presidiário. Creio muitos hoje arrependidos de seus delitos, estão cumprindo pena em penitenciárias. Privados da liberdade, junto a elementos pouco recomendáveis, sem direito algum e sim de obedecer e ficar calado. Paulo e Silas, atendendo ao chamado de Deus que dizia: Passa a Macedônia e ajuda-nos.
Qual o crime que cometeram Paulo e Silas? Estavam presos por amor a Jesus Cristo, por amor a obra de Deus. Porque faziam à vontade de Deus. Hoje glória a Deus que não é crime e temos a liberdade de falar do amor de Deus, e existem muitos irmãos corajosos que fazem a obra de Deus nas cadeias e penitenciárias e amém, porque muitos estão se convertendo e se arrependendo de seus pecados. Naquela época, a pregação do evangelho, a expulsão de um demônio e especialmente de uma mulher possessa ocasionou a prisão dos dois. Estavam eles presos sem nenhuma condição de defesa, não tinham nenhum advogado para defende-los, mas quero dizer-lhes que o advogado dos advogados, o defensor dos cristãos estava pertinho deles, lá dentro da cadeia.
Por quê? Por que enquanto os demais presos, xingavam, murmuravam. O Espírito Santo de Deus, tocava nos seus servos. Diz na palavra (Atos 16:25) que perto da meia noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus e os demais escutavam. Deveria ser esquisito para os demais presos e certamente deveriam ter perguntando. Porque estão cantando? Estamos presos e em péssimas condições, sem saber quando iremos sair. Vocês cantam e oram, falando com seu Deus como se nada estivesse acontecendo! Aí está a grande diferença do servo de Deus. Onde quer que ele esteja, tem que ser diferente. Tem que fazer a diferença. Eles estavam presos em igual condição dos demais, porem espiritualmente, (completamente diferentes).
Não é maravilhoso saber que na hora da angústia, da dificuldade podemos contar com a presença de Deus, e estando conosco não devemos temer o que possa fazer o homem. O homem pode nos aprisionar, mas ele não pode aprisionar o Espírito de Deus. Paulo e Silas estavam presos, mas os olhos e ouvidos de Deus estavam atentos para com eles em seus clamores e sofrimentos. Às vezes estamos em determinados lugares e é muito difícil orar diante de muito barulho, tumulto. Imaginem Paulo no meio daquela prisão com bandidos gritando, palavrões, mas creio que o louvor que eles estavam cantando eram tão maravilhosos, tão ungidos, que certamente aquietou aqueles homens. Diz a palavra que os outros presos escutavam.  Digo a todos leitores que estão em lutas, cercados de perseguidores, zombadores. Comece a louvar ao Senhor. Louve com o coração. A bíblia não diz que Paulo tinha uma voz bonita afinada, mas a que ele tinha louvava e orava ao Senhor. Da mesma forma foi no musical, uma mulher foi julgada e presa injustamente, mas que não mediu forças e de uma forma diferente louvou e clamou à Deus, e assim conseguiu se tornar livre.
Comentário Produzido pelo site Semente da Fé.

Making Of Cia Shamah


Este é um artigo patrocinado.
Cia Shamah apresenta: "Musical de uma forma diferente livre" (Veja as fotos) Cia Shamah apresenta: "Musical de uma forma diferente livre" (Veja as fotos) Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 3/09/2013 03:00:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais