Revitalização do Vale dos Dinossauros é concluída e preserva sítio arqueológico


Turistas e pesquisadores de todo o mundo poderão retornar em breve à cidade de Sousa, no alto sertão paraibano, para observar as famosas pegadas dos dinossauros. Coordenada pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) a revitalização do Monumento Natural Vale dos Dinossauros está concluída. As reformas estão orçadas em R$ 1,2 milhão, com verbas do Governo do Estado e patrocínio da Petrobras.
Toda a infraestrutura do local foi recuperada, incluindo o museu, quiosques, passarelas, mirantes de observação e a Casa do Pesquisador. Também foram incluídos no projeto a construção de uma lanchonete, a urbanização das áreas de circulação dos visitantes e a contratação de dois consultores para reformular a exposição permanente que é apresentada no prédio principal.
A reforma do museu incluiu a instalação de climatizadores e a reestruturação do espaço de exposições, auditório, escritórios e banheiros. A iluminação foi projetada sobre trilhos e com diferentes tipos de lâmpadas para se adequar ao que estiver sendo apresentado no local. Som ambiente e monitores com vídeos vão guiar o visitante. Também foi criada uma loja para comercialização de material produzido por artistas da região.
Todo o projeto de revitalização segue as normas de acessibilidade. Na área externa, a adaptação do local incluiu a implantação de vagas exclusivas, rampas nas calçadas e substituição da pavimentação do acesso aos mirantes de observação. A Casa de Fazenda foi completamente reformada para servir de apoio aos pesquisadores. A Casa do Pesquisador agora conta com a estrutura necessária para que pessoas de todo o mundo possam visitar a região, estudar as pegadas ou, até mesmo, encontrar novos vestígios na região.
O Monumento Natural Vale dos Dinossauros surgiu da desapropriação do Sítio Passagem de Pedras, realizada no ano de 1992, e foi transformada em Unidade de Conservação de Proteção Integral (UCPI) pelo Governo do Estado em 2002. O local tem o acesso de visitantes controlado, além ser proibida a exploração da mata nativa e instalação de moradias.No local é possível observar as pegadas de, pelo menos, quarto espécies de dinossauros que habitaram a região há cerca de 165 milhões de anos.

Vale dos Dinossauros

pegadas do vale dos dinossauros em sousa (6)
Segundo o Wikipédia, O Vale dos Dinossauros é uma unidade de conservação no estado da Paraíba, criada em 27 de dezembro de 2002 pelo Decreto Estadual N.º 23.832. Um dos mais importantes sítios paleontológicos existentes, onde registra-se a maior incidência de pegadas de dinossauros no mundo.
Compreende uma área de mais 1.730 km², abrangendo aproximadamente 30 localidades no alto sertão da Paraíba (Brasil), entre elas os municípios de Sousa, Aparecida, Marizópolis, Vieirópolis, São Francisco, São José da Lagoa Tapada, Santa Cruz, Santa Helena, Nazarezinho, Triunfo, Uiraúna, Cajazeiras. Os registros mais importantes estão no município de Sousa, distando 7 km da sede do município. O acesso é feito pela PB-391 sentido Sousa/Uiraúna.
Os achados mais importantes estão na Bacia do Rio do Peixe, município de Sousa, a 420 km de João Pessoa. Lá, encontram-se rastros e trilhas fossilizadas de mais de 80 espécies em cerca de 20 níveis estratigráficos. Destacam-se as trilhas das localidades da Passagem das Pedras, onde foram descobertas os primeiros indícios de dinossauros brasileiros, no fim do século XIX.
Em toda a região, encontram-se rastros fossilizados cujo tamanho varia de 5 cm (de um dinossauro do tamanho de uma galinha), até 40 cm, como as pegadas de iguanodonte de 4 toneladas, 5 metros de comprimento e 3 metros de altura. A maioria das pegadas são de dinossauros carnívoros. Uma trilha com 43 metros em linha reta é a mais longa que se conhece no mundo. De acordo com os paleontólogos, esses rastros têm pelo menos 143 milhões de anos.
Fonte: Secom PB/Wikepédia
Fotos: Francisco França
Revitalização do Vale dos Dinossauros é concluída e preserva sítio arqueológico Revitalização do Vale dos Dinossauros é concluída e preserva sítio arqueológico Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 5/20/2013 05:47:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais