Jornais internacionais destacam ataque "feroz" de Dilma à espionagem dos EUA

A presidente Dilma Rousseff fez um ataque "feroz" à espionagem da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos em seu discurso na abertura da Assembleia Geral da ONU, na avaliação do jornal britânico The Guardian. Em seu discurso na terça-feira (24), Dilma afirmou que as ações da NSA, que teriam incluído a espionagem direta das comunicações da presidente brasileira e da Petrobras, representam uma violação dos direitos humanos e um desrespeito às soberanias nacionais.
As revelações sobre a espionagem da NSA foram feitas pelo jornalista americano radicado no Rio de Janeiro Glenn Greenwald, com base em documentos vazados pelo ex-analista da NSA Edward Snowden.
Para o Guardian, jornal que publicou as primeiras revelações do escândalo de espionagem da NSA, o discurso "bravo'"de Dilma "foi um desafio direto ao presidente Barack Obama, que estava esperando ao lado para pronunciar seu próprio discurso à Assembleia Geral da ONU".
Discurso na ONU
Ao discursar na Assembleia Geral da ONU, na última terça-feira (24), Dilma Rousseff voltou a expor seu descontentamento com as revelações de que os Estados Unidos espionaram seu governo.
As denúncias, baseadas em informações divulgadas pelo ex-consultor da NSA (Agência Nacional de Segurança americana) Edward Snowden, fizeram Dilma adiar uma viagem a Washington programada para outubro.
"Jamais pode o direito à segurança dos cidadãos de um país ser garantido mediante a violação de direitos humanos fundamentais dos cidadãos de outros países", afirmou Dilma, que nesta quarta-feira (25) permanece em Nova York e participa de um seminário sobre investimentos no Brasil.
Opinião
"O continente Norte Americano, mais conhecido como EUA - Estados Unidos da América, é sem duvida uma grande nação em desenvolvimento e poder bélico mas, é preciso deixar claro que o Brasil é uma nação que já foi descoberta desde do ano de 1.500, por Pedro Alves Cabral, Independência do Brasil, Dom Pedro I, Grito do Ipiranga, 7 de setembro de 1822, bradou perante a sua comitiva: "Independência ou Morte!" e por fim Marechal Deodoro da Fonseca, já fez a Proclamação da República Federativa do Brasil em 15 de novembro de 1889,  Portanto o Brasil é livre e independente é tem uma Presidente da República que é  Dilma Rousseff, que fala nossa lingua e defende os interesses da nossa nação."
Fonte: R7.com 

Jornais internacionais destacam ataque "feroz" de Dilma à espionagem dos EUA Jornais internacionais destacam ataque "feroz" de Dilma à espionagem dos EUA Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 9/26/2013 03:00:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais