Arquiteta Isabel Caminha dar detalhes técnicos do Centro de Convenções

O projeto arquitetônico e paisagístico do Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima é assinado pela arquiteta mineira Isabel Caminha, profissional com experiência no mercado, declarou que a obra é única. Aqui na Paraíba vocês estão alcançando uma construção única, não conheço no Brasil, estrutura desse tipo. Temos no mesmo espaço, em uma arquitetura moderna e arrojada, com acessibilidade:
- Teatro com capacidade para cerca de 3042 lugares, sendo 2.547 na plateia e 495 no balcão ao nível do mezanino, incluídos cadeiras para obesos e local para cadeirantes. O teatro possuirá subsolo sob o palco para fosso da orquestra e para a instalação futura de elevadores e sistemas de movimentação de cenários e personagens, além de urdimento e coxias para movimentação dos atores e dos cenários. Terá, ainda, sala e 4 camarins com vestiários. Possui áreas para café e sanitários para público no nível térreo e no mezanino. Os 2 pavimentos serão interligados por 3 escadas e 3 elevadores. Na parte posterior do teatro, atrás do palco, terá espaço previsto para cursos, com acessibilidade;
- Feira de exposições, com área total de 19.346 m² sendo 15.215 m² de área livre para exposições, podendo abrigar até 3 eventos simultâneos de portes diferentes, com 4 lanchonetes, uma das quais também com atendimento externo ao público, áreas para sanitários para o público, vestiários de funcionários, oficina e depósitos. Possui galeria técnica subterrânea que distribui, no piso da feira, através de valas com caixas de passagem, água, esgoto, pontos de elétrica e cabeamento estruturado para os stands a serem locados conforme a necessidade de cada um. Possui 8 saídas, além das portas principais e das 2 de serviço;
- Centro de Congressos com 13.642 m², com foyer para recepção, ball room que pode funcionar como um grande auditório ou ser dividido em até 8 espaços e 15 salas que podem ser redivididas conforme o evento através de divisórias acústicas móveis, sala para atendimento médico, cozinha, depósitos, área para funcionários (refeitório, vestiários para funcionários fixos e vestiários para funcionários temporários) e no 2º piso administração do centro de convenções, sala para decorador e administração de eventos;
- Mirante: restaurante panorâmico no terceiro piso, a 7,5 metros de altura, para cerca de 448 lugares e a área de contemplação na torre do mirante, com uma linda vista, a 54 metros de altura. Observamos que a acústica do restaurante ficou perfeita com a aplicação correta dos materiais especificados em nosso projeto, ressaltou.
- Estacionamento para cerca de 2020 veículos, incluindo vagas para portadores de necessidades especiais, 47 vagas para motos, 22 para ônibus, 5 para caminhões além de áreas de carga e descarga. Temos, ainda, ponto para taxis e heliponto.
A construção dos hotéis está prevista , na própria região do Polo Turístico Cabo Branco e ao que saiba o processo em andamento.
Isabel Caminha chama a atenção para um detalhe importante no atrativo que o Centro de Convenções será para o turismo: o Relógio de Sol, uma peça que ainda será construída na praça que ficará em frente ao mirante. Os primeiros relógios desse tipo surgiram na antiguidade, há milhares de anos e atraem visitantes do mundo inteiro. “Esse será um novo destino dos turistas fixados em conhecer e estudar esse tipo especial de relógio”, prevê a arquiteta, também por ser o ponto mais extremo das Américas, onde o sol nasce primeiro.
 Ela esteve pela primeira vez no mirante na tarde da quinta-feira (31) e ficou imaginando a beleza que é contemplar o nascer e o por do sol, além da lua iluminando o mar. A arquiteta urbanista explica que em seus projetos procura destacar, além da beleza arquitetônica, a funcionalidade, o conforto e a segurança. “Eu me preocupo muito com a soma funcionalidade-beleza. Ser bonito não basta, tem que ser funcional”, declarou.
Isabel Caminha explicou que no mirante as três paredes envidraçadas têm ligeira inclinação o que elimina ecos das vozes. O piso, o teto e as paredes são na cor preta. A parede em preto é para não refletir a imagem das pessoas nas janelas de vidro, de maneira que possam contemplar o cenário.
O teatro em construção, com mais de 3.000 lugares, terá cadeiras para pessoas portadoras de necessidades especiais.
 Isabel e seu esposo Carlos, engenheiro mecânico que também atuou no projeto, em especial nos cálculos para a construção do Relógio de Sol, encontraram no mirante dona Glória Cunha Lima, viúva do ex-governador Ronaldo Cunha Lima, que dá nome ao Centro de Convenções de João Pessoa. Dona Glória também esteve na torre pela primeira vez: “Fiquei encantada. A curiosidade era enorme de contemplar essa beleza aqui do mirante, além de ter a oportunidade de conhecer a Isabel”, disse.
 Rômulo Teixeira, 23 anos, estagiário do curso de engenharia civil, atua na obra há dois anos e dois meses e afirmou que tem sido uma experiência que marcará sua vida profissional. “Essa é uma grande obra, não apenas uma obra grande, e isto tem sido um aprendizado essencial para mim, sendo minha universidade”.
O arquiteto Diego Dantas, 30 anos, trabalha há alguns anos na Via Engenharia, empresa que constrói o centro de Convenções. Ele disse que está obra desde seu início e nesse período teve vários contatos com Isabel Caminha, o que tem proporcionado a troca de experiência.
Fonte: Jornal A União / Repporter: Joselio Carneiro
Foto: Alberi Pontes - Secom PB
Arquiteta Isabel Caminha dar detalhes técnicos do Centro de Convenções Arquiteta Isabel Caminha dar detalhes técnicos do Centro de Convenções Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 10/30/2013 03:03:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais