Planos de saúde oferecerão 37 remédios contra o câncer em 2014

A partir de 2 janeiro de 2014, os usuários de planos de saúde poderão contar com 37 medicamentos orais para o tratamento de diferentes tipos de câncer. O anúncio foi feito pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (21), que também informou que outros 50 novos procedimentos serão cobertos pelos convênios. As novas medidas vão beneficiar 42,5 milhões de pacientes de 1.090 operadoras médico-hospitalares.
Segundo o ministro da saúde, Alexandre Padilha, com a inclusão dos remédios contra o câncer, os pacientes poderão ser tratados em casa.
Esses medicamentos funcionam como quimioterapia oral, que poderá ser ministrada em casa, sem precisar ir ao hospital, isso se deve à evolução tecnológica. Dá mais qualidade de vida para o paciente. Os medicamentos serão usados no tratamento de 54 tipos de câncer, entre eles, mama, próstata, leucemia, pulmão, cabeça e pescoço e estômago.
As operadoras têm até janeiro para definir como irão fornecer o medicamento. Segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), os planos de saúde podem fazer a compra e distribuir os medicamentos, conforme indicação médica, ou os usuários compram o remédio e, posteriormente, pedem o ressarcimento ao plano de saúde.

Ministro da Saúde Alerta

A inclusão de novos procedimentos para 2014 não vai gerar nenhum impacto [reajuste]. Ao longo de 2014 será avaliado qual o impacto do uso desses medicamentos nas contas dos planos. Historicamente, a inclusão de novos medicamentos e cirurgias não justificam aumentos expressivos nos planos de saúde.
As medidas foram implantadas depois da consulta pública à população e aos planos de saúde. Entre junho e agosto deste ano, a ANS recebeu 7.340 contribuições — 50% delas foi de consumidores. A resolução será publicada no DOU (Diário Oficial da União) nesta terça-feira (22).
A partir de janeiro, o plano de saúde que descumprir a determinação será multado e pode ser suspenso. O Ministério da Saúde orienta aos usuários que entrem em contato com a ANS pelo 0800 701 9656, caso não sejam atendidos. Segundo a pasta, de cada cinco reclamações recebidas, quatro foram resolvidas antes da ANS punir os planos de saúde. Atualmente, 246 planos de 26 operadoras estão proibidos no País. As novas medidas vão beneficiar 42,5 milhões de pacientes de 1.090 operadoras médico-hospitalares.

Pesquisa aos cliente de planos

Um levantamento realizado pela APM (Associação Paulista de Medicina) em parceria com o Datafolha, mostra que 79% dos usuários de plano de saúde relataram problemas com este. A pesquisa foi divulgada na quinta-feira (17). 
Para realização da pesquisa foram entrevistadas 861 pessoas de todas as classes econômicas, que utilizaram planos de saúde nos últimos 24 meses. Os dados foram colhidos entre 4 e 12 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.
Apesar de ser o terceiro no ranking de utilização dentre os serviços disponíveis do plano de saúde, o pronto-socorro liderou as reclamações. Segundo o levantamento, 80% dos usuários de pronto-socorro reclamaram do serviço. O local lotado é o principal problema apontado pelos usuários (74%). A demora também foi um dos aspectos de destaque (55%). 
Fonte: R7.com
Repórter: Kamila Dourado e Vanessa Sulina
Foto:Ilustrativa
Planos de saúde oferecerão 37 remédios contra o câncer em 2014 Planos de saúde oferecerão 37 remédios contra o câncer em 2014 Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 10/22/2013 10:18:00 AM Rating: 5

WRB nas redes sociais