Governo da Paraíba na campanha “Racismo, crime que se sente na pele”

Com o slogan “Racismo, um crime que se sente na pele”, o lançamento aconteceu no Dia Nacional da Consciência Negra, durante café da manhã, de quarta (20) às 10h, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, aconteceu na sede da Faculdade de Direito, no Centro de João Pessoa, com a participação de representantes do movimento negro, jornalistas, artistas e do Conselho Estadual de Igualdade Racial (Cepir-PB).
A secretária de Comunicação do Estado, Estela Bezerra, disse que o objetivo da campanha é despertar a reflexão sobre o tema, fazendo um alerta contra o preconceito, a discriminação e a violência. “Teremos três etapas nas redes sociais – a primeira onde a população poder enviar fotos com a camisa da campanha, vídeos e depoimentos; a segunda com posts sem fotos com depoimentos sobre situações onde viveu o preconceito; e a terceira com posts com informações sobre indicadores e dados envolvendo a questão racial na Paraíba. Além disso, teremos veiculação de mensagens no rádio”, explica.
A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, disse que a ideia do Governo de visibilizar o racismo numa campanha de mídia é fazer uma reflexão sobre a existência do preconceito e seus danos, além de assumir o compromisso de trabalhar em favor da promoção de políticas públicas de Igualdade Racial. “Estamos fazendo um exercício e correndo contra o tempo, pois nossa dívida racial é imensa. Os índices revelam como o racismo contra jovens negros e as mulheres negras é mais forte e brutal”, observou.
Segundo ela, o Governo vem pactuando ações para a população negra nos programas Brasil Quilombola e no Juventude Viva, este último atuando direto no enfrentamento dos índices de violência e homicídios de jovens negros no Estado em seis municípios, além de desenvolver ações com a Secretaria Estadual de Saúde, no Comitê Estadual de Saúde Integral da População Negra, que atua nos casos de anemia falciforme e outras doenças de maior prevalência da população negra.
O secretário de Cultura, Chico César, que esteve presente no evento, é uma das personalidades que conta como vivencia o racismo no dia a dia. Ele gravou mensagens que serão veiculadas nas principais rádios do Estado. “Nesta campanha conto momentos de preconceitos que vivenciei e que ainda vivo. É falando que vamos enfrentando e conquistando direitos”, disse Chico César.
O gerente executivo da Igualdade Racial, Roberto Silva, afirmou que a campanha desmistifica uma cultura não racista no Estado. “Por isto, teremos uma grande interatividade com o público sobre o racismo. É um mecanismo de discussão e até de recebimento de denúncias que serão encaminhadas para delegacias”, disse.

A professora da UFPB, Solange Rocha, afirma que o reconhecimento do racismo pelo Governo do Estado significa um avanço, pois existe uma forte negação física em relação à cor da pele da população. “Uma campanha é um dos pontos para efetivação de políticas públicas, mas ainda precisamos avançar na questão da educação, segurança publica e saúde para a população negra, que hoje representa 58,39% da população paraibana,” afirma.

Ouvidoria Estadual

A OGE - Ouvidoria do Estado da Paraíba, com objetivos, funcionalidade e princípios ela é uma ferramenta de fortalecimento da democracia participativa. Sua função é receber demandas de denuncias, reclamações, sugestões, elogios e informações que serão encaminhadas aos órgãos do Governo e assim promover, através da percepção dos usuários e servidores(as) o aprimoramento e qualidade dos serviços públicos prestados.
As formas de denuncias podem ser feitas a OGE pois é uma instituição que preza pelos principios da ética, sigilo, legalidade, transparência, imparcialidade, monitoramento e resposta. As formas de contatos são através da internete é via formulário pelo endereço do Portal: www.ouvidoria.pb.gov.br ou pelo fone do orgão (83) 3214-7221, em horário comercial.
A ouvidora geral do Estado, Tânia Brito, disse que na esfera institucional a Ouvidoria receberá denúncia de racismo. “Na Ouvidoria temos esta preocupação e vamos nos integrar na campanha”, afirmou.
Fonte: Secom PB / Foto: Walter Rafael
Governo da Paraíba na campanha “Racismo, crime que se sente na pele” Governo da Paraíba na campanha “Racismo, crime que se sente na pele” Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 11/21/2013 11:05:00 AM Rating: 5

WRB nas redes sociais