Justiça volta solicita a reintegração do Pastor Samuel Câmara à CGADB

O pastor Samuel Câmara conseguiu na Justiça mais uma liminar que exige sua reintegração junto à Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB). No último dia 21 de novembro o juiz José Renier da Silva Guimarães, da 5ª Vara Cível de Manaus (AM) julgou o recurso e decidiu que o pastor da Igreja-mãe deve ser reintegrado à convenção.
A decisão foi tomada porque ele não encontrou especificações nas acusações que foram feitas contra o pastor, acusado de ter tumultuado a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) de 2012. O magistrado também reconheceu que o Conselho de Ética e Disciplina da CGADB e a Mesa Diretora não deram a chance para que a defesa de Samuel Câmara fosse apresentada.
Com isso fica estabelecido que o pastor tem que voltar a fazer parte do quadro de pastores da Assembleia de Deus Ministério Belém, que tem como presidente o pastor José Wellington Bezerra da Costa, principal desafeto de Câmara.
O processo não cabe mais agravo, mas pode ser levado para a segunda instância. A Mesa Diretora da CGADB deve entrar com recurso para não readmitir Samuel Câmara, que foi desligado ao lado de outros pastores: Ivan Bastos, Jônatas Câmara e Sóstenes Apolos (já falecido).
Em outubro a CGADB consegui na 1º Câmara Cível do Amazonas revogar uma decisão anterior que já exigia a reintegração de Câmara. Ao protestar, a Convenção Geral contestou o pedido dizendo que o processo tinha que ser movido no Rio de Janeiro, onde está a sede da instituição.

Opinião

"A Constituição Brasileira, que é Carta Magna da nação e diz que o Brasil utiliza o Regime Democrático e estranho que no meio de várias Assembleias de Deus, de Ministérios diferentes, que são centenas, onde os Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal somam mais de 70% de todo país, não tenha um  dos homens também de Deus, pastor que se candidate a presidência da  (CGADB) -Convenção Geral das Assembleias de Deus, do Brasil ?  E quando aparece outro homem de Deus a ser candidato chega a ser até expulso da convenção."  Acrescento " Parabenizo o pastor Samuel Câmara conseguiu na Justiça mais uma liminar que exige a reintegração junto à  (CGADB). Concedida pelo M.M juiz José Renier da Silva Guimarães, da 5ª Vara Cível de Manaus (AM) julgou o recurso e decidiu que o pastor da Igreja-mãe deve ser reintegrado à convenção."
"Apesar dessa vitória merecida, credito que o pastor Samuel Câmara, será reintegrado a convenção nacional, mas não terá o mesmo prestigio antes de se candidatar, e poderá até ser tachado de um pastor interventor, membro da CGADB, é preciso horar a Deus e decidir sua posição eclesiástica."  
Fonte: Gospel Prime
Foto:
Justiça volta solicita a reintegração do Pastor Samuel Câmara à CGADB Justiça volta solicita a reintegração do Pastor Samuel Câmara à CGADB Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 11/25/2013 06:35:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais