A Presidente Dilma confirma salário mínimo de R$ 724, em 1º de janeiro de 2014

A presidenta Dilma Rousseff confirmou ontem (23) através do Twitter e publicado no Site Oficial Agencia Brasil, que o aumento do salário mínimo para R$ 724 em 2014, 6,78% a mais do que os R$ 678 atuais. Em uma publicação na rede social Twitter no final da tarde desta terça-feira, a presidenta informou que assinou o decreto que viabiliza o ajuste. O novo valor entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2014.

Esse valor estava previsto no Orçamento da União, aprovado pelo Congresso na semana passada. Ao comemorar a aprovação, Dilma disse que Executivo e Legislativo têm estabelecido uma relação “muito construtiva” e que o Congresso tem sido um “grande parceiro” do governo.

Aprovação no Congresso Nacional

O Plenário do Congresso aprovou na madrugada desta quarta-feira (18) a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2014 (PLN 9/13). O valor total do Orçamento da União para 2014, nos termos do substitutivo apresentado, é de R$ 2,48 trilhões, dos quais R$ 654,7 bilhões são referentes à rolagem da dívida pública. O salário mínimo previsto para entrar em vigor a partir de 1º de janeiro do ano que vem é de R$ 724. O texto aprovado prevê um crescimento do produto interno bruto (PIB) de 4% no ano que vem. A inflação prevista é de 5,30%, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A taxa de juros (Selic) média prevista é de 9,29%.
O relator-geral da proposta, deputado Miguel Corrêa (PT-MG), disse que o Orçamento de 2014 reflete um amplo entendimento dos parlamentares. O texto eleva o investimento público em R$ 900 milhões para o próximo ano e mantém despesas com pessoal. O total de investimento público previsto é de R$ 105,6 bilhões. Para garantir o salário mínimo de R$ 724, Corrêa remanejou recursos. Assim, viabilizou o aumento de R$ 1,10 em relação aos R$ 722,90 previstos na proposta enviada pelo Executivo.

Pelo relatório, o investimento do orçamento fiscal e da seguridade social sobe de R$ 74,6 bilhões, previsto na proposta original encaminhada pelo Executivo, para R$ 75,7 bilhões, um aumento de 1,4%. Corrêa lembrou que teve a menor reestimativa de receita dos últimos anos (R$ 12,1 bilhões) para poder atender a emendas.

Ministro do Trabalho 

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, vem tranquilizando os setores do comercio, industria e população que o aumento do salário mínimo não prejudicará a geração de empregos e o esforço fiscal do governo previsto para 2014.
“Não vai impactar [o esforço fiscal]. O governo tem o controle das contas, tem superávit para administrar, também, a questão do dólar. O governo tem o controle de todos os setores para que não incorrermos em qualquer perigo de insucesso”, disse em entrevista antes de evento no Centro de Integração Empresa-Escola, na capital paulista.

Opinião

Aprenda jornalista: "Em termo de dinheiro ou bens, tudo que é ganho é lucro e qualquer perda é prejuízo" Estas foram as palavras de um oficial do Exercito Brasileiro, quando passava temporada em João Pessoa, Paraíba. Mas em se tratando da realidade "não sei se isso é abono ou aumento, nem tão puco posso calcular quantos desse teriam que encher uma meia ou cueca ?  E agora veja na foto o aumento real na sexta mensal, que não é de Natal, nem Papai Noel e sim de cada assalariado Brasileiro ou que trabalha no país com o minimo."
OBS: A foto tem direito autoral. 
Fonte: Agência Brasil | Foto: Walter Rafael
A Presidente Dilma confirma salário mínimo de R$ 724, em 1º de janeiro de 2014 A Presidente Dilma confirma salário mínimo de R$ 724, em 1º de janeiro de 2014 Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 12/24/2013 10:41:00 AM Rating: 5

WRB nas redes sociais