A Paraíba já possuí escritório regional da ONU em Campina Grande

O vice-governador Rômulo Gouveia participou, da solenidade de instalação do escritório regional da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO – Food and Agriculture Organization). A cerimônia aconteceu  nessa segunda-feira (28), durante as comemorações dos 10 anos de criação do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), sediado em Campina Grande. A unidade é a segunda a ser instalada no Brasil e funcionará na sede do Insa.

Rômulo ressaltou que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Emater e demais órgãos, vai estabelecer parcerias com o escritório da ONU. “A FAO projeta investir cerca de R$ 9 milhões nos próximos cincos anos em projetos para fortalecer a agricultura familiar, combater à desertificação, ações de promover a recuperação da terra em espaços semiáridos”, declarou.

O representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, afirmou que a entidade vai trabalhar em parceria com os governos estadual, federal e municipais, além do Insa e cooperativas. Alan ainda comentou que a entidade terá como parâmetros a instrumentalização da ciência, da tecnologia e da inovação para promover o uso racional do solo, água, bosques e florestas, mediante o planejamento social, econômico, ambiental e o manejo sustentável e de uso múltiplo, com ênfase na inclusão sócio-produtiva das populações vulneráveis.

Ainda na solenidade, o diretor do Insa, Ignacio Hernán Salcedo, fez um balanço dos 10 anos da instituição e lançou a primeira fase do Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido brasileiro (Sigsab). Também participaram do evento, a secretária executiva de Ciência e Tecnologia do Estado, Francilene Garcia; o presidente da Emater, Geovane Medeiros; Francisco Camelo, representando o Ministério do Meio Ambiente; e Antonio Barbosa, da Articulação do Semiárido (ASA).

Caatinga

Na ocasião, também foi comemorado o Dia Nacional da Caatinga com uma palestra do professor e pesquisador Daniel Duarte. A data foi instituída através de um decreto presidencial de 2003, em homenagem ao primeiro ecólogo do Nordeste brasileiro e pioneiro em estudos da caatinga, o professor João Vasconcelos Sobrinho. O patrimônio biológico da caatinga não é encontrado em nenhum outro lugar do mundo, além do Nordeste do Brasil. Inclui áreas do Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Ceará e Minas Gerais.


FonteSecom PB FotoCláudio Góes
A Paraíba já possuí escritório regional da ONU em Campina Grande A Paraíba já possuí escritório regional da ONU em Campina Grande Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 4/29/2014 05:16:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais