Mal de Alzheimer poderá ser antes diagnosticado através dos olhos

Alt
Um exame de retina não invasivo poderá ser usado para reconhecer precocemente e diagnosticar o Mal de Alzheimer muitos anos antes da doença, que é a forma mais comum de demência senil, se manifestar. O diagnóstico será possível graças a um aparelho desenvolvido pelo Centro de Pesquisas Cedar Sinai, de Los Angeles, em conjunto com a Neurovision.

O aparelho já foi testado em pacientes e pessoas sãs em um estudo clínico e os resultados foram apresentados em uma conferência da Alzheimer's Association International em Copenaghen. O instrumento permite, graças a um sistema de "coloração", visualizar na retina as placas de fragmento de beta-amilóide, a proteína que se acumula no cérebro dos pacientes em quantidades tóxicas. A retina, por ser uma parte do olho, do ponto de vista celular faz parte do sistema nervoso e apresenta placas de beta-amilóide nos pacientes com o Mal de Alzheimer.

A substância beta-amilóide acaba na retina e pode ser visualizada através da coloração da região bem antes que se acumule no cérebro. Esta descoberta é mérito dos pesquisadores da Cedar Sinai. O teste possui a vantagem de não ser invasivo e simples, como aqueles usados pelos oftalmologistas para visualizar, por exemplo, a retina.

Mal de Alzheimer

Segundo a Associação Brasileira de Alzheimer diz que: "Essa enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”. A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família."

História do Alzheimer

Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906. Ele estudou e publicou o caso da sua paciente Auguste Deter, uma mulher saudável que, aos 51 anos, desenvolveu um quadro de perda progressiva de memória, desorientação, distúrbio de linguagem (com dificuldade para compreender e se expressar), tornando-se incapaz de cuidar de si. Após o falecimento de Auguste, aos 55 anos, o Dr. Alzheimer examinou seu cérebro e descreveu as alterações que hoje são conhecidas como características da doença.


FonteAgência ANSAFotoPT. Widipedia.Org
Mal de Alzheimer poderá ser antes diagnosticado através dos olhos Mal de Alzheimer poderá ser antes diagnosticado através dos olhos Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 7/14/2014 05:09:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais