Medicamento de socorro ao infarto: 8 fatos sobre a importância da Aspirina

Doenças e complicações cardíacas são a principal causa de morte natural em todo o mundo. Dia após dia, milhares de pessoas acabam sendo vitimadas por este mal. O que muitos não sabem é que um simples hábito pode ser determinante na hora de salvar uma vida. A importância do AAS (Aspirina) para o tratamento de doenças relacionadas ao coração é, cada vez mais, alvo de estudos por parte dos especialistas da área da saúde.

Durante muito tempo, a importância do AAS (Aspirina) era relacionada única e exclusivamente ao tratamento de dores de cabeça. Com o passar das últimas décadas a ciência descobriu medicamentos mais eficazes que o ácido acetilsalicílico para o combate deste tipo de sintoma. Com isso, a conhecida Aspirina foi perdendo espaço nas prateleiras dos que buscam alívio imediato para as dores de cabeça. Em contrapartida, os médicos identificaram a importância do AAS para o tratamento do infarto do miocárdio.

Em que situações se dá a importância do AAS?

1. Em situações em que o paciente está apresenta sintomas que possam caracterizar uma suspeita de infarto do miocárdio, tomar um ou dois comprimidos de Aspirina pode ser a diferença entre ele sobreviver não.

2. Há algum tempo, acreditava-se que o entupimento das artérias se dava apenas pelo acúmulo de gordura. Porém, de 20 ou 30 anos para cá, a Medicina identificou que ela pode ocorrer por meio de um coágulo que se forma na região. A importância do AAS está em dissolver parcialmente este tipo de coágulo, ou até totalmente, em alguns casos.

3. Pesquisas feitas por cientistas ligados à área da saúde revelaram que, nestas situações, o uso do ácido acetilsalicílico pode reduzir o risco de morte em até 30%. Além disso, o medicamento, em 60% dos casos, faz com que a artéria se abra.

4. Para buscar mais benefícios no uso do AAS, antes de dar o comprimido para a pessoa que estiver se sentindo mal, procure se certificar de que ela não possui nenhum tipo de alergia ao medicamento.

5. A dose correta é cerca de 300mg da substância. Isso equivale a cerca de meio comprimido destinado a adultos ou três comprimidos menores, indicados para crianças. A ação do medicamento é imediata no organismo do paciente, portanto, procure dar a ele assim que for possível.

6. Mesmo que você não tenha certeza de que os sintomas que a pessoa próxima está sentindo sejam de infarto, pode dar a ela a dose indicada do ácido acetilsalicílico, desde que ela não tenha alergia à substância. Isso fará com que os médicos ganhem tempo no tratamento e não prejudicará sob nenhum aspecto a saúde do paciente.

7. Pessoas com problemas de coração diagnosticados por cardiologistas podem fazer a ingestão de um ou dois comprimidos infantis de Aspirina todos os dias. Eles ajudam a circulação do sangue e podem servir para prevenir futuros infartos.

8. A importância do AAS para o tratamento cardíaco existe, mas deve ser supervisionada por um médico. Verifique se não há nenhum tipo de risco à sua saúde por ingerir o medicamento e procure não se automedicar.

Ácido acetilsalicílico (Aspirina)

Também conhecido pela sigla AAS, é um fármaco que possui propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e antipiréticas (antitérmicas). É um inibidor irreversível das enzimas ciclooxigenases 1 e 2. Como ambas COX possuem papel na geração da inflamação, a inibição de tais enzimas reduz o processo de inflamação tecidual.

AAS é utilizado para tratamento de tipos menos graves de dor, como dor de cabeça, cólicas menstruais, e dores musculares. Também é utilizado no tratamento de processos inflamatórios agudos (traumas, por exemplo) ou crônicos (como artrite reumatoide). AAS apresenta muito boa atividade na redução da temperatura e no alívio da dor de cabeça e dores musculares em casos de gripes ou resfriados. AAS também pode ser utilizado como inibidor da agregação plaquetária, prevenindo a formação de coágulos no interior dos vasos sanguíneos e evitando assim certas doenças ligadas ao aparelho cardiovascular.

A posologia usual a ser administrada para tratamento da dor, inflamação e febre é de cerca de 500 a 1000mg, que pode ser administrado em intervalos de 4 a 6 horas, de acordo com a necessidade. Não deve ser ingerida uma quantidade maior que 4g ao dia. Para crianças, de maneira geral, recomenda-se o uso das seguintes posologias, conforme abaixo: 1 a 2 anos à 50 a 100mg, 3 a 5 anos à 100 a 200mg, 6 a 9 anos à 200 a 300mg, 10 a 12 anos à 400 a 500mg.

AVISO

As informações contidas neste site tem por objetivo somente a informação ao paciente e profissionais da saúde e não substituem, em nenhuma hipótese e situação, a consulta com o profissional médico ou farmacêutico.



FonteDoutíssimaFotoIE Marketing
Medicamento de socorro ao infarto: 8 fatos sobre a importância da Aspirina Medicamento de socorro ao infarto: 8 fatos sobre a importância da Aspirina Reviewed by Natan C. Bezerra on 8/16/2014 04:30:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais