Como o eleitor exerce o seu dever de cidadania nas eleições 2014

Neste domingo (5), os mais de 142 milhões de eleitores brasileiros vão às urnas para decidir o futuro político do país. As urnas estarão prontas para receber os votos a partir das 8h, considerando o horário local de cada um dos 5.570 municípios. Além de escolher o novo presidente da república, os eleitores vão eleger governador, senador, deputado federal e deputado estadual ou deputado distrital.

As informações sobre zona eleitoral e a seção de votação podem ser verificadas no título de eleitor. Caso tenha perdido o documento, é possível consultar o local de votação e o número do título na página do TSE na internet. Para esta consulta, basta informar o nome, a data de nascimento e o nome da mãe.

Como votar

Todos os eleitores brasileiros votam na urna eletrônica. Nela é mais fácil, rápido e seguro exercer o direito ao voto. Para facilitar a digitação do voto, o eleitor deve levar a colinha com os números dos candidatos nos quais pretende votar. a colinha é muito útil para agilizar a votação. Imprima aqui a sua cola eleitoral.

Para votar é preciso levar um documento oficial com foto. Não será admitida a certidão de nascimento nem de casamento. O documento oficial com foto é necessário inclusive para os locais com identificação biométrica. Isso porque na hipótese de as digitais não funcionarem na hora da identificação, o eleitor poderá ser identificado por meio do documento e exercer o direito ao voto. Não é obrigatória a apresentação do título de eleitor. No entanto, o número deste documento é indispensável para o preenchimento da justificativa eleitoral.

No recinto da cabina de votação, é proibido portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou quaisquer instrumentos que possam comprometer o sigilo do voto. Esses aparelhos devem ficar retidos com o mesário enquanto o eleitor vota. Para votar, o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá contar com o auxílio de pessoa de sua confiança, ainda que não tenha feito o pedido antecipadamente ao juiz eleitoral.

Cargos

O primeiro voto será para o cargo de deputado estadual/distrital e o eleitor deve informar o número de seu candidato com cinco dígitos. Após digitar o número na urna, deve conferir o nome e/ou a foto do candidato e, caso esteja correto, teclar confirma. Se errar o número, deve apertar a opção corrige e digitar os números corretos e confirmar o seu voto. Em seguida, o mesmo procedimento deve ser feito para escolher o deputado federal, que tem quatro dígitos; o senador, com três dígitos; o governador, com dois dígitos e o presidente da república, também com dois dígitos.

Conheça mais sobre seu candidato

Com o objetivo de informar os eleitores sobre os candidatos que concorrem às Eleições 2014, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disponibilizou em julho deste ano o Sistema de Divulgação de Candidaturas – DivulgaCand e o aplicativo “Candidaturas” para smartphones e tablets. Por meio desses recursos é possível acessar todas as informações dos candidatos: nome completo, nome escolhido para urna, número, situação do registro de candidatura, cargo, partido, declaração de bens, certidões criminais, coligação e também a página oficial do candidato.

No início desta semana o aplicativo “Candidaturas” ficou disponível para download em plataforma Windows Phone, além das plataformas Android e iOS, que já estavam à disposição dos eleitores pelas das lojas virtuais Google Play e Apple Store, e agora, também na Windows Store. Durante o mês de setembro o aplicativo foi instalado por 17.916 eleitores em plataforma Android. Outros 16.078 eleitores instalaram em formato iOS e 3.602 em Windows Phone.

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, os recursos colocados à disposição do eleitor fazem com que os cidadãos brasileiros se aproximem mais do processo eleitoral. “O eleitor tem maior acesso a informação e isso se reflete na qualidade do voto”, afirma. Ainda de acordo com o secretário, o Portal do TSE recebeu 200 milhões de acessos no dia das eleições em 2012 no período de uma hora, número maior que o eleitorado brasileiro registrado naquele ano, que correspondia a 140 milhões.

Apuração Eleições 2014

Após o encerramento da votação no próximo domingo, os brasileiros também poderão utilizar o aplicativo “Apuração 2014”, que já está disponível mas funcionará apenas quando começar a apuração dos resultado das eleições.  Os interessados terão acesso às informações sobre o andamento e a totalização dos votos em tempo real. A atualização dos dados será a cada cinco minutos.  Por meio desse aplicativo, é possível acompanhar os dados de todo o Brasil e visualizá-los a partir de consulta nominal, que apresenta o quantitativo de votos totalizados para cada candidato com a indicação dos eleitos ou dos que foram para o segundo turno (no caso da disputa de governador e presidente). Também é possível selecionar os candidatos favoritos e visualizá-los com destaque.

Justificativa Eleitoral

O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral no dia da eleição terá de justificar sua ausência por meio do formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE), que deve ser devidamente preenchido e entregue no dia da votação. Esse formulário pode ser obtido gratuitamente nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, no site do TSE, no site dos tribunais regionais eleitorais e, no dia do pleito, nos locais de votação ou de justificativa. No dia da eleição, basta que o eleitor, portando o título eleitoral e um documento oficial de identificação, entregue o Requerimento de Justificativa Eleitoral devidamente preenchido em um dos locais destinados ao recebimento do RJE.

Eleitor no Exterior

Os cidadãos brasileiros maiores de 18 anos residentes no exterior também devem cumprir suas obrigações eleitorais (alistamento e voto, recadastramento biométrico, etc.). Estas, no entanto, são facultativas para os maiores de 16 e menores de 18 anos, para os maiores de 70 anos e para os analfabetos. As pessoas com deficiência que as impossibilite de cumprir as referidas obrigações ou que torne extremamente oneroso o seu cumprimento poderão requerer ao juiz de sua zona eleitoral a não aplicação das sanções legais, na forma da Res.-TSE nº 20.717, de 12 de setembro de 2000 (formato PDF), e da Res.-TSE n°21.920, de 19 de setembro de 2004.

Voto em Transito


Nas eleições de outubro deste ano, 84.418 eleitores solicitaram à Justiça Eleitoral habilitação para votar em trânsito no primeiro turno e 79.513 para um eventual segundo turno. O prazo para requerer se iniciou no dia 15 de julho e terminou dia 21de agosto. A modalidade, que só permite o voto para presidente e vice-presidente da República, possibilita que o eleitor que esteja fora do seu domicílio eleitoral vote em outro local, mesmo sem ter solicitado a transferência do título.


FonteTSEFotoTSE
Como o eleitor exerce o seu dever de cidadania nas eleições 2014 Como o eleitor exerce o seu dever de cidadania nas eleições 2014 Reviewed by Walter Rafael Bezerra on 10/03/2014 05:10:00 PM Rating: 5

WRB nas redes sociais