O maior esquema de segurança do País será feito no Rio 2016

Um grande aliado tecnológico às tropas militares especais brasileira terá. Será o apoio de um satélite de alta resolução para reforçar a segurança durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, que terá quase 90 mil. O anúncio foi feito no último fim de semana pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann. Segundo o ministro, o satélite possibilitará fiscalizações bastante detalhadas da cidade durante os eventos esportivos.  Até no momento já somam mais de 85 mil homens que vão fazer a segurança nas cidades onde serão realizada.

"Trata-se de um satélite israelense de baixa altitude, com capacidade de definição em até 50 centímetros em um espaço de 450 quilômetros. O satélite é capaz de visualizar e identificar objetos, pessoas, carros, mercadorias”, explicou Jungmann. O equipamento será usado de forma experimental por seis meses, como complemento da segurança e. futuramente, servirá de apoio na fiscalização fronteiriça, acrescentou o ministro.

Forças Armadas nos Jogos


As Forças Armadas vão designar 38 mil militares para cuidar da segurança dos Jogos Olímpicos do Rio, de 5 a 21 de agosto deste ano. Desse total, 20 mil atuarão na cidade-sede e o restante do efetivo será distribuído entre mais cinco cidades que receberão partidas de futebol masculino e feminino: Brasília, Belo Horizonte, Manaus, Salvador e São Paulo.

A previsão era empregar o efetivo na segurança de fronteiras, instalações dos eventos e escolta de autoridades, deixando o patrulhamento da cidade a cargo das polícias locais. No entanto, o governador interino do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, pediu ao presidente interino Michel Temer que as Forças Armadas também atuem no no policiamento ostensivo nas linhas Vermelha e Amarela, na Avenida Brasil e no Aeroporto Internacional Tom Jobim.


Esquema de Segurança Rio 2016


O maior esquema de segurança da história do País será executado durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. Para garantir a integridade dos atletas, turistas e da população das cidades que vão receber as competições, Ministério da Defesa, da Justiça e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) se articulam e vão colocar em prática a ação integrada que vai contar com 85 mil homens. Destes, 47 mil fazem parte do aparato segurança pública, defesa civil e ordenamento urbano e 38 mil das Forças Armadas.

Com um investimento de R$ 350 milhões do governo federal, os três eixos (segurança pública, defesa e inteligência) da ação integrada começaram a se organizar ainda em 2007, quando o Brasil recebeu os Jogos Pan Americanos. Desde então, o Brasil vem adquirindo expertise na segurança para grandes eventos.

Fonte: Brasil.gov.br | Foto: Danilo Borges
A experiência com a Copa das Confederações, a Jornada Mundial da Juventude, a visita do Papa Francisco ao Rio de Janeiro (2013) e a Copa do Mundo de 2014 faz o general Luiz Felipe Linhares, assessor especial para grandes eventos do Ministério Defesa, acreditar que o esquema preparado para os Jogos dará certo.

"Nós vamos atuar todos juntos. É uma integração desses três eixos que vai possibilitar o nosso cumprimento da promessa de candidatura, que é um ambiente seguro e pacífico para os jogos. Nesse Pese (Programa Estratégico de Sistemas Espaciais), consta uma série de atividades que são exclusivas da Defesa, outras atividades são exclusivas da Segurança Pública e outras da Inteligência. Mas existem algumas outras que são resultados da integração", afirma.

Enfrentamento ao terrorismo


O esquema de segurança para os Jogos Olímpicos também levou em consideração a possibilidade de ameaças terroristas ao País, mesmo o Brasil não tendo histórico de atentados. "O enfrentamento ao terrorismo surgiu da necessidade de reconhecer que o terrorismo é uma ameaça no mundo. Não é uma ameaça só no Brasil. É uma ameaça no mundo. E cabe lembrar que não existe um histórico de terrorismo no Brasil, mas muitas das equipes, das delegações que vêm, são provenientes de países em que há histórico de ações terroristas. Por isso, a gente, em integração com esses países, com os sistemas de inteligências desses países, está preparando as nossas forças por meio de treinamentos conjuntos, por meio de inteligência conjunta."

O enfrentamento ao terrorismo também contará com o apoio da população. O Ministério da Defesa, em parceria com os demais órgãos envolvidos na operação de segurança, deu início a uma campanha de sensibilização da população para prevenção de ameaças terroristas nas cidades onde serão realizadas competições olímpicas. A campanha prevê a distribuição de cartazes e panfletos para alertar as pessoas a estarem mais atentas a situações suspeitas.


FonteBrasil | BrasilFotoVector Open Stock
O maior esquema de segurança do País será feito no Rio 2016 O maior esquema de segurança do País será feito no Rio 2016 Reviewed by Walter Rafael on 6/22/2016 10:09:00 AM Rating: 5

WRB nas redes sociais